O Encontro de Duas Indústrias

novembro 10th, 2011 by J Menezes

Na medida em que entramos na segunda metade dessa década, vemos uma convergência de forças econômicas levando a uma enorme oportunidade aqueles engajados em negócios baseados em casa (SOHO ou Home Based Business). Mais ainda, esta oportunidade existe não só para alguns milhares, mas literalmente para milhões de empreendedores. Essa oportunidade econômica é representada pela emergência de duas indústrias: Bem-Estar e Network Marketing (NM). A Indústria do Bem-Estar, que há 15 anos atrás mal existia, está na trilha para se tornar uma indústria de um trilhão de dólares em apenas 5 anos. O NM que é o beneficiário primário do boom dos negócios baseados em casa, irá ser uma força maior de contribuição na criação de 10 milhões de novos milionários nos próximos 10 anos, somente nos Estados Unidos!

Qualquer uma dessas duas indústrias emergentes sozinhas representa uma extraordinária oportunidade para empreendedores criarem prosperidade nos anos vindouros. Unidas, estas duas indústrias têm convergido para criar uma das maiores oportunidades empresariais na história de nossa nação.

Os primeiros pioneiros tanto da indústria do bem-estar quanto do NM foram motivados pela sensação de que era possível criar uma vida melhor que os caminhos oferecidos normalmente – melhor saúde física e financeira. Agora, as alternativas de ontem tornaram-se forças motoras poderosas de hoje e amanhã. Vamos explorar como isso aconteceu e o que isso significa para seu futuro econômico, mas primeiro vamos olhar a criação da indústria do bem estar.

A Epidemia do Excesso de Peso

No passado, nós associávamos pobreza com magreza, normalmente devido à fome. Quando eu era jovem, queria crescer para me tornar um homem “gordo e rico”.

Hoje em dia, as coisas se inverteram; “pobre” e “gordo” tornaram-se sinônimos, e “rico e gordo” antônimos! Séculos atrás, as únicas pessoas corpulentas eram a realeza e os ricos donos de terra. Hoje, quanto mais baixo o rendimento, mais vemos obesidade e quanto mais alto a renda, mais vemos pessoas em forma, independente da idade.

Desde 1980, nós mais que dobramos a percentagem de pessoas com sobrepeso e obesidade nos EUA. Em 1980, 15% da população eram obesos;  por volta do ano 2000, o número havia pulado para 27% – 77 milhões de pessoas clinicamente obesas!  Hoje, 61% da população dos EUA está com sobrepeso e tendendo à obesidade – que aumentou 10% para cerca de 30% da população americana. Como resultado, 18 milhões de americanos têm diabetes e outros 41 milhões acima da idade de 40 anos têm pré-diabetes (Síndrome Metabólica). A maioria das pessoas com pré-diabetes morrem de diabetes tipo 2 em 10 anos. Cerca de 65% da pessoas com diabetes morrem de doenças do coração ou infarto, e os custos médicos somente para tratar a diabetes excedem US$ 100 bilhões por ano.

Mais ainda, excesso de peso e obesidade são sintomas de uma nutrição pobre. Tipicamente, alguém que tem sobrepeso é também deficiente em vitaminas e sofre de fadiga e artrite ou outras doenças decorrentes da nutrição pobre. Nossa indústria alimentar, que representa um trilhão de dólares anuais, exacerba o problema exaltando o menor denominador comum, a nutrição deficiente.

E o nosso sistema de saúde? A verdade é que o que chamamos de Sistema de Saúde, não é bem um negócio de saúde, mas um negócio de doença. Nossa indústria médica de hoje está muito pouco relacionada com saúde. Os US$ 2 trilhões que gastamos com cuidados médicos, o que representa um sexto da economia dos EUA, é concentrado quase que totalmente em tratar sintomas de doenças. Tem muito pouco a ver com prevenção de doenças ou fazer com que as pessoas fiquem mais fortes ou saudáveis.

Essas indústrias de dois trilhões, alimentos e “saúde”, retroalimentam-se de uma forma insidiosa, trabalhando juntas para manter o horrível número de pessoas com excesso de peso (61%).

A Revolução do Bem-Estar

Ao olhar para os números, você pode pensar que em pouco tempo todos nos EUA estarão ou com sobrepeso ou obesos, mas esse não é o caso. Mesmo sendo uma situação de risco, ela deu origem a um novo setor da economia. Os 39% da população que não está obesa, inclui algo em torno de 10 a 15 milhões de pessoas que estão se fortalecendo, mais saudáveis e em forma na medida em que envelhecem.

Estas pessoas representam um setor da economia em crescimento. Eles são primariamente pessoas prósperas cuja situação financeira em ascensão permite-os procurar formas de ficarem mais saudáveis – e eles estão fazendo isso fora do mercado médico. Eles estão indo para clubes de fitness, observando o que comem, tomando as quantidades de vitaminas e minerais corretas e investigando mais sobre suplementos e outros produtos para melhorar sua saúde e bem-estar. Eles constituem um setor crescente de nossa economia e estão comendo e vivendo melhor que qualquer um em nossa história.

Hoje, por exemplo, este setor gasta cerca de 70 bilhões de dólares ao ano em vitaminas e suplementos alimentares. De vitaminas e antioxidantes a produtos de perda de peso e clubes de saúde ou personal trainers, todos esses gastos pertencem ao que tenho chamado de Indústria do Bem-Estar. Eu defino bem-estar como dinheiro que você gasta para fazer você mesmo sentir-se mais saudável, mesmo quando você não está doente pelos padrões médicos.

Quem são essas pessoas? A maioria é constituída pelos Baby Boomers (BB): pessoas prósperas de idades entre 40 e 60 anos. Os BB são a primeira geração na história que se recusa a aceitar cegamente o processo de envelhecimento. Eles também são uma poderosa força econômica; eles representam somente cerca de 28% de nossa população – no entanto, movimentam cerca de 50% de nossa economia.

Até recentemente, o marketing para essas pessoas era de fazê-los se sentir mais jovem, relembrar como era quando eram mais novos. Agora, estão indo um passo a frente.  Hoje em dia, essas pessoas estão comprando coisas que realmente os fazem ficar mais jovens!

E essa indústria somente começou: a maioria das pessoas não sabe nem da existência desses produtos, e quanto mais os BB aprendem sobre bem-estar, mais o setor aumenta.  Em 2000, quando eu comecei a estudar essa tendência, fiquei impressionado em descobrir que o bem-estar nos EUA já movimentava U$ 200 bilhões. Hoje em dia, somente alguns anos depois, a indústria já dobrou para U$ 400 bilhões de dólares! Por volta do ano 2010, somente daqui a 5 anos, ela se tornará a próxima indústria de 1 trilhão de dólares.

Network Marketing: O Meio Ideal para o Bem-Estar

Uma razão para o NM e o bem estar serem indústrias irmãs é que o bem-estar é rico em novas tecnologias que são melhores aprendidas de pessoa a pessoa. De fato, em muitos casos, não existe outra forma de pessoas aprenderem sobre essas novas opções.

Se você vai para uma clínica de perda de peso convencional, eles estão focados em vender seus alimentos processados – eles não te dão lições sobre bem-estar. A informação simplesmente não está lá; quase toda a pesquisa nos negócios em medicina é sobre doença. Para onde o consumidor deve se virar?

A única forma de aprender sobre bem-estar é através de alguém próximo a você que já tem uma experiência nesse assunto. Você vê um colega seu de Universidade e diz, “Meu Deus, John, você está ótimo! Está tão saudável – O que está fazendo?” Você salta para uma experiência com o bem-estar e descobre toda uma nova indústria com vários tipos de produtos e serviços.

Informações corretas sobre dietas, nutrição, vitaminas, minerais e suplementos é quase toda contrária ao que escutamos da comunidade médica. Existe tanta informação pouco precisa que as pessoas acabam ficando condicionadas a elas. Quando ouvem novas e boas informações,  naturalmente eles ficam céticos. A única forma em que vão mudar os paradigmas ou iniciar seu aprendizado das novas informações é pessoa a pessoa – porque eles se envolvem ativamente em uma conversa.

Isso não acontece da noite para o dia. Pode levar 3, 4 ou 5 diálogos com diferentes pessoas antes de você mudar completamente sua mente. É por isso que o bem-estar, que é uma informação tão revolucionária para tantas pessoas, realmente funciona melhor em um ambiente interativo um a um, como o NM.

Network Marketing: Bem-Estar Econômico

O impacto real da revolução do bem-estar vai muito além. É muito mais do que uma pequena mudança no nosso estado de saúde: é uma mudança radical em nossas expectativas fundamentais. Nós não esperamos viver apenas mais anos, esperamos viver anos melhores.

Essa mesma mudança de expectativas é um fator contribuinte no NM também. Na nova economia, as compensações normais não são mais suficientes. As pessoas hoje também demandam por uma melhor qualidade de compensação. Nós não queremos simplesmente dinheiro, nós queremos o estilo de vida. Os trabalhadores de hoje entendem que não importa quanto dinheiro você ganha se não têm a perspectiva de ver os seus filhos ou dar atenção à sua esposa ou se sacrifica a sua saúde pelo trabalho.

Essa é uma demanda que não existia no passado. Durante a Era Industrial, a pergunta “você está realmente feliz com sua vida?” seria algo como uma idiotice. “Feliz?!” Que pergunta! Estou ganhando dinheiro e tentando sobreviver.”

Hoje, nós precisamos de mais. Nossa economia e padrões de vida têm crescido ao ponto onde nós não somente esperamos viver, mas também esperamos ter a melhor experiência possível vivendo essa vida. Nós não queremos sacrificar a família ou o trabalho, ou vice-versa.

Assim como os BB querem ser jovens e saudáveis, eles também querem a liberdade econômica para continuar a desfrutar do seu estado de saúde. Nós não queremos somente mais dólares; nós queremos dólares melhores. E existe uma forma emergente de empreender que se encaixa perfeitamente nessa descrição: Network Marketing.

O típico ditado de um profissional de NM: “Você trabalha quando quer, com quem quer e como quer.” – combinado com o valor real de um negócio baseado em ajudar outras pessoas a serem bem-sucedidas, cria um pacote único e atraente para a pessoa de negócios do século XXI.  E eu vejo uma possibilidade de trabalho com a família muito maior no NM do que em qualquer outra área da economia.

Não é surpresa que o NM esteja crescendo consistentemente nos últimos 20 anos, aumentando mais de 91% somente nos últimos 10. Com mais de 13 milhões de americanos e 55 milhões de pessoas envolvidas em todo o mundo, ele movimenta, hoje, US$ 100 bilhões em todo o mundo.

Mesmo sendo muito impressionante, não é difícil ver que o crescimento ainda nem começou.

Hoje, menos de 1% da população está envolvida em Network Marketing, no entanto, 175.000 distribuidores são cadastrados por semana somente nos EUA. De acordo com Neil Offen, presidente da DSA, algo em torno de 200 milhões de pessoas irão entrar na indústria nos próximos 10 anos, quadruplicando o quadro atual.

Em outras palavras, o Network Marketing já é uma força considerável, mas uma grande explosão está à frente.

A Grande Visão

Vamos colocar essas duas tendências, Bem-Estar e Network Marketing, em perspectiva no contexto geral da economia.

Em 1989, no início do pior período de declínio econômico desde a Grande Depressão em 1929, muitos experts previram anos de retração econômica. O livro mais popular nos EUA era “A Grande Depressão de 1990”.

Naquele ano, no pior momento da recessão, eu escrevi um livro, “Prosperidade Ilimitada” que previa exatamente o contrário:  que nós estávamos nos direcionando a uma era de crescimento e oportunidades sem precedentes, com juros e inflação baixos (considerado impossível na época) e quem se ligou nessas idéias lucrou bastante.

Muitos do mercado financeiro deram pouca atenção ao livro, até que os anos passaram e as previsões começaram a se concretizar. Mas houve pessoas que foram rápidas em declarar sua importância, inclusive Sam Walton e, de forma intrigante, a comunidade de NM,  que entenderam a mensagem de forma alta e clara.

De 1991 a 2001, a economia mundial dobrou em tamanho, desfrutando das maiores taxas de crescimento jamais atingidas com os menores juros e inflação.

Nos EUA, o Índice de Riqueza Interna – IRI (Household Wealth), cresceu de 13 trilhões em 1991 para mais de 40 trilhões em 2001. No mesmo período, o número de milionários dos EUA dobrou, saltando de 3,6 milhões para 7,2 milhões em 2001.

Comentário do Tradutor: “O IRI pode ser definido como o balanço dos ativos financeiros medidos em um determinado período de tempo. O IRI afeta a condição de vida do indivíduo de duas formas: Primeiro, capital real ou bens de consumo duráveis, que podem ter um uso direto para os proprietários do lar em questão. Segundo, ativos líquidos que indiretamente aumentam o bem-estar das outras pessoas que moram no mesmo lar.”

Depois do crash econômico de 2001, muitas pessoas acharam que tinham perdido a oportunidade de fazer parte do boom de 1990. No entanto, depois dos eventos catastróficos de 11 de setembro, o IRI cresceu de 40 para 48 trilhões – um adicional de 20%!

Hoje, a economia mundial e nos EUA parece muito com aquela do ano 1991, exceto que existem mais oportunidades para empreendedores devido às recentes mudanças nas taxas e tecnologias. Baseado nessa história e as condições atuais, eu projeto que o IRI irá dobrar nos próximos 10 anos, chegando a 100 trilhões em 2016.

Essa é uma projeção, na realidade, muito conservadora; depois de tudo, estou prevendo o dobro de algo que triplicou nos anos 90. O que é mais incrível do que esse crescimento, é a natureza desse crescimento – porque no percurso para se adicionar mais 52 trilhões ao PIB nós veremos o surgimento de mais 10 milhões de novos milionários!

Os Próximos Milionários

Quem serão esses novos milionários? Muitos deles serão profissionais de NM!

Os pequenos negócios de hoje, contam com mais de metade de nossa produção econômica e empregam mais da metade da força de trabalho do setor privado – e mais da metade desses negócios são baseados em casa.

No passado, era arriscado montar um negócio por conta própria. Não é mais. As mudanças recentes nos impostos aumentou o campo para esse tipo de atividade – empurrando as pessoas para o empreendedorismo! O congresso respondeu com uma mudança nos valores:  pessoas hoje querem trabalhar de casa. Agora eles podem.

As grandes corporações estão liberando os caminhos para os contratantes independentes e empreendedores autônomos. De fato, nós estamos quebrando aquelas grandes corporações em suas partes componentes, os empreendedores autônomos – e como resultado,  mais e mais empreendedores estão tornando-se milionários. No passado, nós víamos uma empresa criar uma riqueza de U$ 1 bilhão para seus poucos acionistas, hoje em dia, é mais provável que essa riqueza seja distribuída para 1000 pessoas, cada uma com U$ 1 milhão.

Em vez dos ricos ficarem mais ricos, existem mais pessoas ficando ricas: o número de milionários está aumentando (Distribuição da Riqueza!).

No passado, você nunca teria uma chance. Por que as grandes corporações ditavam as regras, outras pessoas ganhavam esse dinheiro… os Astors, Vanderbits, Rockefellers. Mas durante os anos 90,  3,6 milhões de pessoas deram um passo à frente e conquistaram suas fortunas.

Agora vamos voltar ao aumento do PIB para 100 trilhões em 2016. (Lembre-se que essa é uma projeção conservadora). De onde virão os outros 52 trilhões? Claro, a maioria irá para aqueles que já são prósperos.  Mas pelo menos 20% – 10 trilhões ou mais – irão representar novos empreendedores chegando à cena. Esses 10 trilhões representam 10 milhões de novos milionários. Uma das grandes emoções que tenho como escritor é que um bom número desses milionários está lendo esse artigo agora.

A Próxima Indústria de Um Trilhão

Cerca de 15 anos atrás, teria sido muito difícil a criação da indústria do bem-estar. Por que? Por que não existia o pensamento em Bem-Estar. O que aconteceu?

Envelhecer era uma parte inerente da vida;  não é como se existisse um surgimento espontâneo de necessidade por uma indústria dessa natureza. O negócio do bem-estar apareceu na última década devido às novas tecnologias. Como minha teoria da alquimia econômica explica, um avanço na economia normalmente cria novas demandas, criando novas oportunidades e opções que não existiam previamente. O bem-estar é um caso perfeito.

Hoje, nós gastamos 24 bilhões de dólares anualmente em academias. Há uma geração atrás, você ouvia falar em academia?  Em 1975, correr era loucura, coisa de doido que devia tomar um remédio para se acalmar. A idéia de que uma nação completa iria considerar a corrida normal, uma atividade cotidiana, teria sido idiotice.

A esses 24 bilhões, você pode adicionar outros 12 bilhões pagos a personal trainers. Personal Trainers?! Há 20 anos atrás, ninguém acreditaria nisso. Um atleta de ponta, claro, mas uma pessoa normal pagaria um profissional todos os dias para dizer como entrar e sair de uma máquina simplesmente para ficar forma? Quem pagaria por isso?

Nós estamos pagando agora US$ 12 bilhões!

E isso é apenas o começo. A maioria das pessoas ainda nem sabe que existem produtos para bem-estar ou não acredita que esses produtos funcionam – até que eles mesmos ou alguém próximo tenha a primeira experiência de bem-estar. Então eles se tornarão vorazes consumidores e novos divulgadores de produtos e serviços de bem-estar. Nesse passo, eu projeto que no final dessa década, assim como a indústria do PC fez há 10 anos atrás, a indústria do bem-estar irá ultrapassar US$ 1 trilhão.

Missão Sagrada

Desde que comecei a estudar de perto a indústria do bem-estar, fiquei completamente apaixonado por ela. Tornou-se algo como uma missão para mim – e tenho observado que é uma poderosa missão para a maioria dos profissionais de NM que representam uma linha de produtos ou serviços voltados para o bem-estar.

As maiores religiões do planeta tornaram-se grandes em parte devido ao atendimento às necessidades seculares de seus seguidores. De fato, os documentos de fundação da maioria das religiões demonstram que Deus quer que fiquemos bem. No Deuterônimo há vários trechos falando sobre dieta e considerando a gula como um dos pecados mortais originais. No entanto, hoje em dia, o apelo secular por uma vida de bem-estar com dieta e exercícios é ignorada pelas religiões e suas organizações.

Mas não são ignoradas pelos profissionais de NM – na verdade, reconhecer e servir essa necessidade global está no coração do modelo de NM.

Não cometa nenhum erro: Existe uma crise, uma tendência de proporções epidêmicas contrária ao bem-estar – uma crise de excesso de peso, obesidade, e as tão difundidas “doenças de estilo de vida”. Agora mesmo, o NM é a única força que vejo ter potencial para efetuar uma mudança profunda que é tão necessária. E quando você ajuda pessoas a melhorar seu bem-estar físico e econômico, você está adicionando valor à sociedade e contribuindo para a melhoria do mundo. Isso, para mim, é servir a Deus: fazer o melhor que podemos servindo as crianças de Deus.

Devido à confluência dessas duas tendências, Bem-Estar e Network Marketing, não posso pensar em outro período na história onde a oportunidade de servir a essa grande causa tenha sido disponibilizada de forma tão abundante,  para tantas pessoas

Comentários

Comentar

;
;