Menopausa: Mudança de Vida, Mudança de Estilo de Vida!

outubro 11th, 2011 by Henrique Autran

Se você perguntar a maioria das mulheres qual é o período mais provável de ganhar peso, elas irão apontar os fenômenos de mudança durante a gravidez e a menopausa. E, enquanto ganhar peso durante a gravidez é necessário e esperado, o mesmo não é verdade para a menopausa. Sim, o corpo irá passar por mudanças que podem fazer o controle de peso ser um desafio, mas o ganho de peso não é inevitável. Na medida em que a menopausa se aproxima, os níveis de hormônios começam a flutuar e as mulheres notam as mudanças no corpo. O cabelo pode se tornar mais fino, a pele mais ressecada e muitas mulheres experimentam ondas de calor. Mas é a ameaça de ganho de peso e mudança na forma do corpo os fatores mais difíceis de se ajustar.

O estrogênio é um hormônio que promove depósito de gordura na parte inferior do corpo. Estocar calorias nos quadris e coxas garante energia disponível para a gravidez e amamentação. Com a aproximação da menopausa, esses depósitos de gordura não são mais necessários, já que os anos reprodutivos já acabaram. Mas na tentativa de manter o equilíbrio hormonal, o corpo tenta usar a gordura que pode já que ela também fabrica estrogênio e o libera no sangue.

Então, o ganho de peso durante a menopausa, quando ocorre, se torna notável na região abdominal. As mulheres começam a observar que seu formato “Pêra” quando jovem começa a ficar mais parecido com uma “Maçã”. Uma paciente de menopausa tem uma forma única de se ajustar a mudança corporal, usando sua calça jeans ao contrário.

Mas uma cintura maior não é um problema apenas estético. A gordura do corpo que se acumula ao redor da cintura não é apenas aquela que você pode pegar na superfície. A gordura se acumula também abaixo da superfície, ao redor dos órgãos e libera hormônios e outros compostos inflamatórios no sistema, podendo aumentar a pressão sanguínea, os níveis de colesterol e interferir com a habilidade de processar carboidratos do corpo. Tudo isso pode influenciar o surgimento das doenças crônicas mais comuns associadas a obesidade como doenças cardiovasculares e diabetes.

As boas notícias é que só por causa da menopausa, o ganho de peso não precisa acontecer. As mesmas estratégias para atingir e manter um corpo saudável ainda se aplicam. Alimentos ricos em nutrientes, com baixa calorias como frutas, verduras, proteínas magras e derivados lácteos desnatados fornecem o que o corpo precisa. Frutas e vegetais suprem a necessidade de fibras e fitonutrientes. A proteína ajuda a manter sob controle a fome e os produtos lácteos ricos em cálcio dão suporte a saúde dos ossos em um período onde o declínio dos níveis de estrogênio podem acelerar a perda de massa óssea.

Exercício também é importante e uma das melhores coisas que a mulher pode fazer é treinamento de força. Esse tipo de atividade não só ajuda os ossos a ficarem saudáveis, como constroem massa magra o que aumenta o consumo calórico diário. E os exercícios regulares ajudam as mulheres a se sentirem saudáveis e fortes enquanto se ajustam as mudanças de seus corpos. Eu gosto de dizer para meus pacientes para pensar nas ondas de calor como “Ondas de Poder” e usar essa energia para aumentar os músculos na menopausa.

Susan Bowermann (Diretora Assistente do Centro de Nutrição Humana da UCLA e Consultora da Herbalife International)

Fonte: www.discovergoodnutrition.com

Comentários

Comentar

;
;